segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Urbano e rural

 Tem dias que acordo urbano e só o que quero ver é cimento. Me conforto com prédio, me alegro com carro, me ponho erguido com a fumaça que sai dos motores e com o falatório do semáforo fechado na hora do almoço.
Mas tem dia que acordo rural. E aí, preciso de verde, de vegetação, de vida que nasce da terra e vive da chuva e do sol.
Quando acordo urbano, a natureza me oprime e me sinto metade. Quando acordo rural, é a cidade quem me amedronta e é a outra metade que aparece. Mas só de acordar vivo, já me sinto feliz. E completo.

4 comentários:

Ilca disse...

E eu só tenho acordado rural!!!

Eduardo Araújo disse...

Eu me acho uma mistura dos dois; enquanto odeio o ambiente urbano não gosto de passar muito tempo fora da matrix. Isso nunca muda, todos os dias que acordo, mas o segredo é variar, não importa do se gosta, o nosso mundo é uma mistura de muitos, a noite urbana é muito gostosa, as loucuras com os amigos, azarar as garotas, isso é indispensável, mas as vezes é bom subir uma montanha também, fazer um chá de cogumelos... Hahaha, ok essa última parte pode ser ignorada, admito que é pra poucos.

Luíza disse...

Indicado para o selo de "Blog Instigante"! Parabéns!

Saiba mais:
http://torradeiravoadora.blogspot.com/

Emanuella disse...

Lembrei da nossa conversa lendo denovo ! E a Luíza arrazoou ! ahahaha