sexta-feira, 23 de outubro de 2009

(quase) Poemeto da obsessão.

Estou de saco cheio
vê se some assombração!
me cercando pelo meio
não dá sossego, não

Eu vou pra lá, caio pra cá
tento, tento e não consigo
Porque cismar de ficar assim
tão obsessiva comigo?

2 comentários:

Emanuella disse...

Nossa agora que me dei conta que fui comentando aleatoriamente.Fazendo um 'ps' estão ótimos seus últimos post's,vi que sua inspiração foi sinistra foram logo uns 5 de uma vez!ahaha.. Fiquei supresa com esse pequeno poema, está fazendo poemas agora ?!

Anônimo disse...

aqui estou (quem?) só pra nao ouvir reclmações depois (brincadeira). estou obsessiva pelo seu blog, vou considerar esse poema pra mim.

beijos !