terça-feira, 7 de julho de 2009

Michael, the Jackson.

Michael Jackson morreu e disso ninguém tem dúvida. Nunca fui muito fã dele. Conhecia uma ou outra música, o tal passinho 'moonwalker' e só. Por isso, não venho aqui pra falar do Michael Jackson, e sim, de como as pessoas estão reagindo nessa pós-morte. Primeira coisa: vamos parar de palhaçada.
Até o dia da morte, Michael Jackson era um artista decadente, um pedófilo safado, que renegava sua identidade negra e operava o nariz loucamente. Depois da morte, a mesma mídia que o arruinou, transforma-o no maior ícone da música pop, colocando seus clipes em todos os canais e seus cd's como os mais vendidos. Agora é tarde, chorar sobre o leite derramado não muda em nada.
Sobre o Michael Jackson em si, eu não tenho o que dizer. Eu acho que ele não era normal simplesmente porque ele não conhecia a normalidade. O cara é mega famoso desde os 6 anos de idade, apanhava do pai, odiava os irmãos... não sei se tinha como ele ser um cara normal, casado, com filhos, vivendo o típico estilo americano de ser.
No mais, pedófilo ou não, decadente ou não, fica o fenômeno que ele, preto ou branco, sempre há de ser.




5 comentários:

oton disse...

Ele realmente era estranho, se era pedófilo ou só tinha uma inocência infantil, agora não da pra dizer. sobre as cirurgias, ele ainda teimava em negar, acredita? agora, que ele realmente era um icone do pop, isso eu acredito, e é dito msm antes da sua morte e mesmo durante a sua decadência. e alias, 51, tava na hra ja neh... deu oque tinha que dar.

Gabriel disse...

Sabia que quando vc falasse do michael jackson voce ia falar da hipocresia das pessoas. hahaha, mas deixa. bom texto (:

Yke Leon disse...

Gabriel, você já é segunda pessoa que fala que sabia o que eu ia escrever... to ficando rotulado já! hahahah

Emanuella disse...

Esse post esta engraçado por que sabia que vc iria falar das pessoas surtadas depois da morte dele como o Gabriel disse. E que ele lembra nosso amiguinho monteirinho ! =)

Giulia Carvalho disse...

Irmã da manu que o diga.