quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Não perco essa mania

Eu pensei em voltar a sua rua, bater na porta e dizer que estava arrependido. Pensei em deixar o orgulho de um lado, a vergonha do outro e tocar a campainha como se começasse agora. Assim mesmo eu te convidaria, para começar tudo agora. Não é questão de voltar atrás, nem de persistir no erro. Acontece que pensei em você semana passada. E na outra também.
Na verdade, penso em você quase que todos os dias e por isso pensei em voltar e te contar isso. Não sei se adiantaria alguma coisa, já que ouvi dizer que você não quer nem ouvir meu nome. Outro dia fingi que te ligava por engano, só para ouvir você dizer que eu não perco essa mania de te procurar. Você não atendeu e eu percebi que devo gostar de perder meu tempo com você.
Se eu pedisse para alguém lhe interfonar, dizendo que esperava aqui embaixo, será que você desceria? Quase joguei uma pedra na janela do seu quarto. Será que te acertaria o coração? Pensei que você pudesse abrir a porta e me servir alguma coisa. Pensei em, quem sabe, pegar a sua mão e te fazer lembrar de como você ficava quando eu fazia isso antes. E se, de repente, eu fosse entrar na sua casa? E se, por acaso, eu não saísse mais da sua vida?

4 comentários:

larissa disse...

que texto fofo !

Yan disse...

Maravilhoso, sério. Promoveu uma aproximação muito grande de mim, já passei diversas vezes por sentimentos identicos, e volta e meio estou passando denovo. Talvez por toda essa catarse tenha achado o texto tão incrível, não que ele não seja, mas aumentou muita coisa. Obrigado pelas lágrimas de saudade e pelo sorriso de lembrar que no meu caso ela sempre se lembra como ela ficava quando eu fazia isso antes, porque, graças a Deus, ela ainda sente. Espero que dê tudo certo com você também, caso o sentimento seja verídico, e parabenizo-te por botar os seus sentimentos, e os meus, de forma tão bela no papel, ou telcado. Caso o sentimento não seja tão verídico assim, meus parabéns triplicados ao grande poeta do outro lado da tela, alá Pessoa.

Abraços, até a próxima.

Dani disse...

Nossa. Profundo e meigo. *_*

Gabriela Chaves disse...

Você sempre com essa paixão profunda e que parece nunca ser concretizada, só porque o coração escolheu amara a pessoa errada, aquela que não dá valor. Adorei, ficou tão fofo e romântico :)