quinta-feira, 20 de março de 2008

Boca no trombone !

Existe um lugar aqui perto de onde habito e estudo que é até bastante frequentado. ( mais pelos outros do que por mim, confesso )
O lugar se chama Bar do Adão ( Clique sobre o nome se quiser visitar o site do estabelecimento )
Já tive a oportunidade de ir algumas vezes e é sim um lugar muito legal.
Porém, como este que vos fala tem o dom de arrumar problemas, hoje tive um problema no tal 'Bar'.
Eu e meus amigos ( todos adolescentes e sem lá grandes condições financeiras ) combinamos de ir pra lá depois do colégio.
Comemos, enchemos a pança de pastel. ( muito bom por sinal ) Comi 4 pastéis e 3 Coca-Colas ( Ou seria Cocas-cola? Sei la... ), deu R$ 19,40.
No total deu R$ 124 e uns trocados. Surpresos com a conta, notamos que não teríamos condições de retribuir o atendimento do dito cujo que nos atendeu, e pagamos apenas o que a gente consumiu, sem os odiosos 10%.
E foi isso que gerou toda a confusão... O garçom deu piti, o gerente gargalhou, a gente se estressou e no final, todo mundo se F... Ok, brincadeiras à parte, a parada foi tensa.
Inconformado com a situação, escrevi para a coluna 'Qual é a furada?' do Jornal O Dia, relatando o ocorrido.
E aí vai a lenga-lenga:

"Hoje ( 19/03 ), fui com um grupo de amigos ao Bar do Adão, em Botafogo. Por um tempo, fomos bem atendidos, o garçom foi muito simpático e prestativo. Porém, quando a casa começou a encher, o garçom foi ficando nitidamente nervoso e tenso. Quando pedimos a conta, vimos que não teríamos o dinheiro para pagar os 10% de serviço, então, pagamos apenas o valor da consumação. Ele se negou a receber o dinheiro sem os 10% pois disse estar incompleto.
Quando informamos que não tinhamos o dinheiro para pagar a taxa de serviço, ele nos coagiu dizendo que ia chamar o gerente, porque aquilo não podia acontecer. Após quase meia hora de espera, o garçom retorna e ameaça: - Aqui nós trabalhamos com 10%, venham preparados da próxima vez ou então nem voltem, procurem outro bar.
Eu, como meus amigos, somos frequentadores deste estabelecimento e nunca havia nos acontecido esse tipo de problema antes. Estamos ofendidos, coagidos e tentados a não voltar mais. Peço um esclarecimento coerente, e não um 'a casa lamenta o ocorrido e o convida a retornar'.

Grato desde já pela oportunidade,

Yke Leon."

É isso aí meus caros, como disse um amigo meu que presenciou a cena: "Yke Russomano !" ( Quem entendeu, riu. Quem não entendeu, procura no google. E quem não riu... Acontece. )

Um comentário:

Emanuella disse...

Oiiie!
Bom volteei como sempre, pois é sempre muito bom passar por aqui confesso que demoro sempre um pouquinho e acaba acumulando mais logo corro atras do prejuizo! haha
Enfim estava nesse dia aí que foi relatado, ée verdade foi tenso mais depois que passou rimos e vimos que nao estavamso errados, afinal de contas nao somos obrigados a pagar os 10%! Enfim mais tirando esse ocorrido foi muito bom esse dia! :D

beeeijoss ;*